Sem título 3

O Espelho da nossa sociedade

Agressões nos iniciados | Jornal a Bola | 05.02.2014 | vídeo aqui

Para aqueles que não estão familiarizados com o fenómeno do futebol juvenil, convém esclarecer que um jogador iniciado é um miúdo com idade nunca superior a quinze anos de idade.

Por outro lado sensivelmente a partir de 2013, foi introduzida no nosso ordenamento jurídico, legislação que afasta a obrigatoriedade da presença policial nos jogos destes escalões.

O legislador certamente não costuma assistir a estes jogos e certamente não sabe ou nem desconfia que existe um reiterado e notório mau ambiente nestas partidas de futebol em consequência de acções dos próprios familiares dos atletas, que gritam, insultam e muitas vezes tornam-se intervenientes em tristes casos de agressões e tumultos.

Além disso, por vezes são os próprios pais dos atletas que, de forma sub-reptícia ou não, instigam os miúdos a serem agressivos em excesso, transmitindo aos seus filhos o seu próprio exacerbado e inusitado entusiasmo, geralmente com consequências nefastas.

Também é verdade, que o futebol é conhecido desde tempos imemoriais, como um desporto de inverno e para homens, mas, não há duvida que o que antes era reflexo de falta de instrução dos filhos e dos pais, hoje em dia descambou para uma violência cada vez mais  gratuita e sem sentido, que não escolhe graus de instrução ou estratos sociais.

Conforme é sabido por este escriba ao Vosso dispor, a origem da tripla agressão deste miúdo proveio certamente duma referência verbal feita pelo agredido ao agressor, mas não podemos deixar de pensar, apenas olhando para as imagens, que é um espelho da sociedade triste e muito perigosa em que actualmente vivemos.

RMPC, para Up To Lisbon Kids