menina-escovando-os-dentes-escova-de-dentes-dentista-1346358769009_956x500

Dentes de leite | Sorrisos bonitos e saudáveis. O que fazer para prevenir Cáries Dentárias?

De todos os mitos existentes o mais prejudicial é o de iniciar a escovagem tardiamente. É bem mais fácil iniciar antes do nascimento do 1º dente. Os bebés sentem-se seguros com as suas Mães e deixam-na mexer na boca. Se a Mãe o fizer diariamente, por rotina, quando o primeiro dente nascer a Mãe notará os benefícios: o bebé ficará mais confortável porque a Mãe massaja, por outro lado, a Mãe não leva uma trincadela e o dente terá a higiene adequada desde o início.
A remoção da placa bacteriana, por si só, é o melhor que pode fazer ao seu filho, seja de que forma for, com compressa humedecida ou com escova ou dedeira, mesmo sem pasta.

Porque a placa bacteriana é a principal causa da cárie dentária, e a única forma de a eliminar é a escovagem, aconselho desde a erupção do 1º dente a higiene diária.

1

1. Existência de placa bacteriana nos 2 incisivos inferiores junto da gengiva

Para a formação de Placa Bacteriana basta alimentarmo-nos.
Outro mito existente é que o leite materno não provoca cáries. Todos os alimentos podem provocar cáries. Existem hábitos como a alimentação nocturna que agravam a predisposição à cárie.
Nestes casos, o uso de chucha pode retardar o início da cárie. Se o bebé chuchar activamente, produz saliva e remove os restos de leite que ficariam parados junto aos dentes a desmineralizá-los.

Estas cáries muito frequentes, antes dos 3 anos de idade, chamam-se cáries precoces/cáries de biberão e devem ser tratadas ou “estagnadas”.

2

2. Cárie precoce nos incisivos centrais junto à gengiva e dentes incisivos laterais com grande desmineralização
(manchas branco-leitoso)

Existem formas de fortalecer os dentes, que não evitam a Placa Bacteriana, são eles uma dieta saudável e o Flúor na pasta dentífrica.

O Flúor é tóxico quando engolido. As crianças até aos 6 anos não têm a deglutição plenamente desenvolvida e engolem sempre parte da pasta. A Pasta deve por isso ser considerada um medicamento e estar fora do alcance das crianças, até porque devido aos sabores são altamente apetecíveis. Os perigos do Flúor, desconhecidos pela maioria das pessoas, incluem manchas irreversíveis nos dentes definitivos e gastroenterites que podem levar à morte. Não querendo ser alarmista (mas parecendo) digo que uma criança de 1 ano que engula uma bisnaga de pasta com alta concentração de flúor umas destas situações acontecerá certamente.

Existem pastas sem flúor (em Portugal, até à data existe 1 no mercado, muito utilizadas nos EUA), com baixo flúor (1 marca, refere dos 2-6anos, com 250ppm Fluor), outras há com cerca de 450ppm e as restantes têm cerca de 1000ppm Flúor, as pastas de adulto têm entre 1000 e 1500 ppm de ião Flúor.

3
3. Os dentes definitivos iniciam a sua formação antes do 1º ano de vida, manchas brancas por elevada ingestão de flúor até aos 3 anos de idade.

COMO PROTEGER O SEU FILHO

  • escove sempre muito bem todos os dentes
  • evite a alimentação nocturna (biberão ou amamentação)
  • não promova a infecção cruzada: provar a comida do bebé com o mesmo talher ou beijar na boca
  • não adicione açúcares extra aos alimentos
  • nada de petiscar entre refeições (bolachas, guloseimas)dê muita água (a saliva é um dos protectores dos dentes)
  • utilize a pasta dentífrica adequada ao seu filho.

Dra. Rita Sousa TavaresMédica Dentista,
especializada em Grávidas, Bebés e Crianças,
para Up To Lisbon Kids

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Gravatar
WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s